"Na Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, a Dra. Monica Verbeek, diretora executiva da Seas at Risk, declarou que “a mineração dos fundos marinhos não é necessária num mundo que está comprometido com uma produção e consumo sustentáveis ao abrigo da Agenda 2030. A menos que paremos para refletir arriscamo-nos a arruinar um dos nossos ecossistemas mais valiosos que tem um papel vital na saúde do nosso planeta, em prol de um sonho obsoleto de crescimento ilimitado”.

“Portugal tem sob a sua jurisdição enormes áreas de grandes profundidades, o que tem que fazer do nosso país um dos guardiões a nível mundial dos valiosos e frágeis ecossistemas que aí existem. Temos que apostar na investigação e no conhecimento do mar profundo, mas também temos a oportunidade de liderar nas indústrias emergentes ligadas à economia circular e às novas tecnologias relacionadas com as renováveis.”, declarou Gonçalo Carvalho, presidente da Sciaena*."

Mais informação aqui.

Vídeo da intervenção aqui.

*A Sciaena é membro da Seas at Risk desde 2015.

Fotografias

Facebook

Twitter

Coligações
Parceiros